Mario Penna Bhering

  • Masculino
  • Brasil / Minas Gerais / Belo Horizonte
  • Brasil / Minas Gerais / Belo Horizonte
  • Superior Completo
  • Engenheiro
  • Presidente da Memória da Eletricidade

sobre

Mário Penna Bhering, mineiro de Belo Horizonte, nasceu no dia 24 de Maio de 1922. Desde a época da escola já tinha tendências para a física, matemática e desenho. Filho de pai engenheiro, foi incentivado a seguir a mesma carreira. Formou-se na Politécnica do Rio de Janeiro. Nos anos 1950, foi convidado para contribuir na formação da Cemig (Centrais Elétricas de Minas Gerais). Ficou lá por 17 anos, foi responsável pelas negociações para a compra e financiamento de equipamentos para a implantação do plano de eletrificação e pela obtenção dos empréstimos relacionados às usinas de Itutinga e Camargos. Em 1967, foi convocado para comandar a Eletrobras. Nessa gestão, Mário foi um dos principais negociadores com à ANDE (Administración Nacional de Electricidad), empresa paraguaia que dividiu a responsabilidade pela construção e operação da Usina de Itaipu. No Governo Geisel, abdicou do cargo, mas foi importante nas negociações do Acordo Tripartite com a Argentina e o Paraguai. Nos anos 1980, foi novamente presidente da Eletrobras. Nessa segunda gestão, enfrentou dificuldades por causa da crise no país. Mesmo assim, foi praticamente concluída a hidrelétrica de Tucuruí e iniciada a construção da usina de Xingó. Bhering foi idealizador e presidente do Centro da Memória da Eletricidade no Brasil.

23/11/2021

Aquarelas

Personagem: Mario Penna BheringAutor: Museu da Pessoa