resumo

Margarida começa seu relato sobre sua infância difícil na fazenda e com sua família, especialmente seu pai. Nos narra sobre seu percurso profissional trabalhando na casa de pessoas ricas, onde conheceu seu marido. Também sobre como foi ser mulher naquele tempo e como eram os cinemas naquela época em São Paulo. Fala sobre as dificuldades de cuidar do marido que alguns anos depois de casar ficou cego e perdeu os movimentos, além de sua longa história de correspondência com parentes distantes do Brasil, França, Espanha e Uruguai.

história

Eu me chamo Margarida Schenaider de Eugido e nasci aos 24 de maio de 1934 e moro no Estado de São Paulo. Nasci no interior de São Paulo em Piedade. Até os 12 anos. Vim pra São Paulo trabalhar em casas de família. foi terrível esse tempo, mas aí fui acostumando. Dali pra frente fui trabalhando...Continuar leitura



história na íntegra


histórias que você pode se interessar

opções da página