resumo

Mário Penna Bhering nos conta nesse depoimento que nasceu em Minas e sempre foi interessado em artes, mas se tornou engenheiro por influência do pai, que também exercia essa profissão. Fala sobre a sua graduação na Politécnica no Rio de Janeiro e a continuidade dos seus estudos no Estados Unidos. Bhering discorre sobre economia de energia e o a valorização dos recursos hídricos brasileiros. Relata a sua participação na formação e presidência da Cemig (Centrais Elétricas de Minas Gerais) e os dois períodos em que esteve à frente da Eletrobrás. A primeira, entre 1965 a 1975 e a segunda, entre 1985 a 1990. Comenta sobre a sua participação na construção das usinas hidrelétricas de Itutinga, Camargos, Itaipu, Tucuruí e Xingó e sobre as negociações junto à ANDE (Administración Nacional de Electricidad), empresa estatal paraguaia, até a conclusão do Acordo Tripartite Itaipu-Corpus fechado entre Brasil, Argentina e Paraguai. Termina contando a sua experiência como um dos idealizadores e presidente do Centro da Memória da Eletricidade do Brasil, um importante centro de pesquisa e preservação da história da eletricidade no país.

história na íntegra


histórias que você pode se interessar

opções da página