resumo

Jane Maria e Rojane são mãe e filha e deram seu relato juntas para o Museu da Pessoa. Jane Maria, mãe de Rojane, lembra da sua infância, período em que ela já questionava o papel da mulher na sociedade e lutava contra o assédio masculino de um senhor que a chamava de “gracinha” o que ela disse achar “um saco, pois não queria ser uma gracinha”. Cresceu se tornando cada vez mais independente, mesmo sofrendo repressão da família e tendo estudado em colégio de freiras. Começou a trabalhar no BNDES como telefonista, depois prestou concurso para assistente técnica. Sua filha Rojane, estudou jornalismo, por influencia do pai que trabalhava na televisão. Relembrou que sua vida teria sido diferente caso não tivesse entrado para o BNDES, lugar onde ela cresceu profissionalmente e pessoalmente, no trabalho disse gostar de assumir funções em que ela tenha flexibilidade, pois preza pela sua liberdade e declarou: “Não sou só o trabalho”.

imagens (1)

get_date(); ?>

BND_HV016_FT001

Imagem de:Rojane Lobo Padula

fechar

BND_HV016_FT001

imagem de: Rojane Lobo Padula
crédito: Acervo Pessoal
tipo: Fotografia

história na íntegra


histórias que você pode se interessar

opções da página