resumo

Entre diversos relatos de momentos da sua carreira no BNDS, Rômulo Martins nos conta um caso em que ele teve que mentir o valor da taxa de juros fingindo um desconto para que um empresário implementasse um projeto social em sua localidade em paralelo ao seu negócio. Segundo ele “Às vezes tem que mentir também para fazer o bem. E você tem que criar o que eu chamo “Bondades irreversíveis”, que são as bondades que ficam para sempre na vida de quem é atingido por elas.

história na íntegra


histórias que você pode se interessar

opções da página