resumo

Na cabeça da menina Elizabeth, o mundo era em italiano: comia-se massa e a língua era falada mais com as mãos. Foi descobrir que era bem mais que isso quando saiu de Vinhedo e voltou para sua cidade natal, São Paulo, onde fez amizade com uma colega de família espanhola. Apesar da inclinação para a área de ciências biológicas, na escola, a história rendeu bons professores e a geografia te dava a noção do mundo. Mas, como ninguém foge do seu destino, numa carona dada para as amigas, acabou fazendo a inscrição para a faculdade de medicina. O primeiro encontro com o coração foi determinante: seria cardiologista. Com a carreira focada no coração feminino, avalia ser feliz por ter conseguido alcançar seus desejos: ser mãe sem deixar de ser médica. Agora fica a expectativa – e esse é um recado direto para os filhos – da experiência de ser vó.

história

No terceiro ano da faculdade, me apaixonei pelo coração. Foi uma paixão precoce! Como ainda não tínhamos um convívio com paciente, me apaixonei pelo conhecimento de uma professora e me inclinei para a cardiologia. Achava maravilhoso o que ela sabia. Mas, nesse período, você fica muito vacila...Continuar leitura



imagens (1)

get_date(); ?>

À vida

data (ou período): Ano 2011 Imagem de:Elizabeth Regina Giunco Alexandre

fechar

À vida

Comemorando a recuperação do Ivo, meu marido, após uma doença muito difícil.

período: Ano 2011
local: Itália / Costa Amalfitana
crédito: Acervo Pessoal
tipo: Fotografia

história na íntegra

  • Vídeo na íntegra
    (não disponível)

  • Áudio na íntegra
    (não disponível)

  • Texto na íntegra
    (não disponível)

  • Ficha técnica

histórias que você pode se interessar

opções da página