resumo

Cristiano Burlan nasceu e viveu no Sul até os nove anos de idade; depois, mudou-se com a família para São Paulo, para a casa de um tio em uma favela. De lá, para Osasco e, depois, para o Capão Redondo. Ainda criança começou a trabalhar; jovem, saiu da casa dos pais, fugindo à rotina de violência e pobreza. Passou a trabalhar em restaurantes e ingressou em grupos de teatro. Viveu em Barcelona, integrou a Legião Estrangeira – começou e não terminou um curso na Academia Internacional de Cinema, em Curitiba. Em 2004, passou a viver profissionalmente do cinema e fez um filme sobre o assassinato do seu irmão, com o qual foi premiado no festival É Tudo Verdade. Completou, três anos depois, um filme sobre a morte do seu pai. Cristiano deve finalizar um documentário sobre a morte da sua mãe e completar a Trilogia do Luto. Recentemente de volta ao teatro, adaptou duas peças após quatorze anos de distância dos palcos. Consciente da sua responsabilidade, Cristiano se entrega ao ofício de documentarista e ao trabalho de dar voz ao outro.

história

O meu nome é Cristiano Burlan da Silva e nasci em Porto Alegre, em 1975, filho de Isabel Burlan da Silva e Vânio Porto da Silva. Avós maternos italianos; avós paternos de sangue português e, quiçá, romeno. Convivi com a avó italiana, Elvira, de sotaque pesado, boa cozinha e três casamentos....Continuar leitura



história na íntegra


histórias que você pode se interessar

opções da página