resumo

Murilo Antunes nasceu em Pedra Azul, interior de Minas Gerais, no ano de 1950. Se recorda da infância como um tempo de brincadeiras e de sessões ao lado de toca-discos entre seus amigos. Embora fosse apaixonado desde cedo pela música, quase se torna jogador futebel, jogando em diversos clubes regionais ao longo da adolescência. No Colégio Casimiro de Abreu é que se interessa em conhecer o sujeito que dá nome ao colégio e se torna um leitor assíduo da literatura brasileira. Essa reviravolta da vida o leva a se transformar em um dos grandes letristas da MPB até hoje.

imagens (31)

get_date(); ?>

Encontro das estrelas

data (ou período): Ano 2001 Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Só música e poesia

data (ou período): Ano 1999 Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Primeira comunhão

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Cadê o bebê?

data (ou período): Ano 1950 Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Um pouco de música

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Festivale

data (ou período): Ano 1984 Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Um sonho real

data (ou período): Ano 1984 Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Irmãos Piriá

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Vote Poesia

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Uma Dupla Brasileira

data (ou período): Ano 1990 Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Hora da diversão

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Os quatro

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Debatendo sobre o Clube da Esquina

data (ou período): Ano 2000 Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Bem acompanhado

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Pronto pra jogar

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Com os amigos

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Sorrisos e amigos

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Jingle bell

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Um sorriso ou dois

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Baile de gala

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Ao som da flauta

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Abraço de urso

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Reunião da música

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Ombro amigo

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Sorriso duplo

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Lembranças amigas

Imagem de:Murilo Antunes

get_date(); ?>

Sorriso de poeta

Imagem de:Murilo Antunes

fechar

Encontro das estrelas

(esq.dir) Flávio Venturini, Annie Haslam (ex-vocalista da banda Renaissance) e Murilo Antunes no Palácio das Artes. Uma das mais singulares vozes femininas do planeta, Annie Haslam conheceu e apaixonou-se pelos belos falsetes do cantor, compositor e instrumentista mineiro Flávio Venturini ao ouvir dois discos seus. Um amigo brasileiro foi quem presenteou a cantora com CDs de músicos diversos. Ela, boa ouvinte que é, pinçou os de Flávio. Antes disso, Annie já havia passado pelo Brasil para cantar, mas, em termos de música brasileira, só conhecia Gilberto Gil. O encontro de Annie e Flávio aconteceu em 1998. Venturini, então, foi ao camarim da inglesa ao final de um show dela no ATL Hall, no Rio de Janeiro, depois jantaram juntos – Annie chegou a comentar em entrevista sobre sua admiração pela voz dele –, e travaram uma amizade a distância que rendeu uma parceria, a música Poetry of the birds, que se tornou espetáculo aqui no Brasil.

período: Ano 2001
imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Só música e poesia

Murilo Antunes participa de evento Música e Poesia. Compositor, poeta e publicitário Murilo Antunes em show de música e poesia no restaurante “Inconfidência Mineira”, em Santa Catarina. Peça fundamental do Clube da Esquina, Murilo Antunes é autor da belíssima música que integra o álbum “Clube da Esquina II”, “Nascente”, em parceria com o amigo Flávio Venturini.

período: Ano 1999
imagem de: Murilo Antunes
crédito: Andréia Antunes
tipo: Fotografia

Primeira comunhão

Primeira comunhão de Murilo Antunes. Nesta época o compositor tinha aproximadamente 10 anos. Apesar de ter nascido em Pedra Azul, MG, foi em Belo Horizonte, cidade para qual se mudou, que Murilo conheceu seus parceiros e começou sua carreira artística.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Cadê o bebê?

Fotografia de Bebe do compositor, poeta e publicitário Murilo Antunes. Apesar de ter nascido em Pedra Azul, MG, foi em Belo Horizonte, cidade para qual se mudou, que Murilo conheceu seus parceiros e começou sua carreira artística.

período: Ano 1950
imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Um pouco de música

Em seu apartamento, Murilo Antunes compõe em parceria com Cláudio Nucci, ex-integrante dos grupos Semente e Boca Livre. Ex-integrante dos conjuntos Semente e Boca Livre, partiu para a carreira solo em 1980, lançando o compacto "Quero Quero", seguido por outros discos individuais. Em 1985 lançou o LP "Pelo Sim, Pelo Não" com Zé Renato. Mais tarde fundou a banda Zil, que gravou um disco no mesmo ano. No começo dos anos 90 trabalhou em parceria com a cantora Ithamara Khoorax. Como compositor tem atuação destacada com dezenas de músicas gravadas por intérpretes como Nana Caymmi, César Camargo Mariano, Roupa Nova e outros.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Festivale

Márcio Borges e Murilo Antunes (nas mesas à direita) como jurados do 5.º Festivale. Murilo Antunes, assim como todos os músicos e compositores de sua época participou de vários festivais populares. O Festivale — Festival de Cultura Popular do Vale do Jequitinhonha —reúne anualmente artistas, cantadores, atores, folcloristas e inúmeros apreciadores da cultura para uma grande festa popular. São feiras de artesanato e folclore, cursos, oficinas de teatro, artes plásticas, regadas com muita música, teatro e dança.O Festivale foi idealizado no final dos anos 70, com o objetivo de manter e preservar a cultura do Vale do Jequitinhonha, através do jornal Geraes, criado em março de 1978 por jovens universitários residentes em Belo Horizonte, “Filhos do Vale”, e integrados ao movimento estudantil, que incluíam Aurélio Silby, Carlos Figueiredo, George Abner e Tadeu Martins. A proposta colocada pelo jornal era: “dar voz e vez aos trabalhadores da região e mostrar o homem do Vale, suas realizações, seus sonhos e sua luta por melhores condições de vida”. Isso levantou a discussão política e cultural no Vale.

período: Ano 1984
imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Um sonho real

Murilo Antunes (à esq.) ao lado de Lô Borges, que assina o contrato para a gravação de seu disco “Sonho Real”. (esq.dir) Murilo Antunes, Lô Borges, Mazzola e o presidente da Ariola. Foto do momento da assinatura do contrato para a gravação do disco “Sonho Real” de Lô Borges. O álbum Sonho Real, de Lô Borges, foi lançado originalmente em vinil pela Ariola/PolyGram em 1984. Na época, dividiu os críticos. Uns o consideraram datado, por manter a sonoridade tipicamente anos 70 da música mineira, com fusões de MPB, folk e rock. Outros o acharam genial justamente por trazer essas características. O fato é que se trata de um grande disco, que manteve intacta uma vertente musical extremamente rica, da qual Lô foi um dos artífices.

período: Ano 1984
imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Irmãos Piriá

Murilo Antunes na filmagem de "Irmãos Piriá". Murilo Antunes participou como ator de dois curtas Solidão e Irmãos Piriã no final da década de 60, com direção e roteiro Luiz Alberto Sartori, diálogos de Fernando Brant e trilha sonora de Toninho Horta. Trabalhou como publicitário e fez cinema, trabalhando como assistente de direção de Aloísio Salles Junior e trilha de Tavinho Moura, no curta “Famigerado” (conto de Guimarães Rosa). Foi também assistente de produção em “Cabaré Mineiro”. 1979/81. Murilo foi agraciado com comenda pela academia Espanhola Del Desastre, sobre a qual disse: “esta foi minha primeira Comenda e espero não receber mais nenhuma”.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Vote Poesia

(esq.dir) Tonico Mercador, Rodrigo Leste, Murilo Antunes e Manoel Fabregas no show “Vote Poesia”, apresentação de poetas no Cabaré Mineiro. O show denominado “Vote Poesia” era realizado em Belo Horizonte na casa Cabaré Mineiro onde se apresentavam vários poetas mineiros.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Uma Dupla Brasileira

Técnico de som, Murilo Antunes, Tavinho Moura, Márcio Borges, Xavantinho e Pena Branca em intervalo de gravações no Estúdio Bemol. A dupla Pena Branca e Xavantinho, em 1982, assinam com a RGE e lançam o disco: Uma Dupla Brasileira, que os tornou conhecidos do grande público. Foi então que, Tavinho Moura (Clube de Esquina), ao ouvir a versão da dupla de Cio da Terra de Milton Nascimento e Chico Buarque, se impressionou com ela, levou-a ao conhecimento de Milton, que decidiu cantar com a dupla no programa da rede Globo, Som Brasil. O sucesso foi tanto que Cio da Terra virou o nome do 3º disco de Pena Branca & Xavantinho, em 1987, pela Continental, produzido por Tavinho. O álbum foi considerado um dos melhores do Brasil, pela crítica e acabou sendo o maior sucesso da dupla. Em 1988, com a participação especial de Fagner, Tião Carreiro, Almir Sater, Oswaldinho do Acordeon e Tavinho Moura, novamente, saiu o novo disco, Canto Violeiro.

período: Ano 1990
imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Hora da diversão

Tadeu Franco, Celso Adolfo e Murilo Antunes reunidos no comitê do senador Ronan Tito. Amigos mineiros em um momento de descontração. Tadeu Franco, músico mineiro descoberto por Milton Nascimento na década de 80, fez sucesso com uma composição em parceria com o amigo Celso Adolfo, a música “Nós Dois”. Música de harmonias maravilhosas conduzida por um violão sutil porem virtuoso, “Nós Dois” foi sucesso total na época de seu lançamento e ainda hoje embala violeiros iniciantes e experientes pelos bares e praças de todo o Brasil.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Os quatro

Paulinho Carvalho, Lô Borges, Mario Castelo e Chico Lessa. Jovem ainda, aos dezenove anos, na década de 70, Lô Borges inicia sua carreira de cantor e compositor, lançando com Milton Nascimento a canção e o álbum duplo "Clube da Esquina". O disco contou com a participação de músicos como Eumir Deodato, Toninho Horta, Wagner Tiso, Nana Vasconcelos, Beto Guedes, entre outros, tornando-se referência importante para os estudiosos da música contemporânea brasileira. esse trabalho abre caminho para Lô assumir a sua carreira solo influenciada também pelas referências musicais de sua juventude, como os Beatles e todo o Pop até João Gilberto.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Eu vos declaro marido e mulher

Casamento de Joel Fernandes de Oliveira e Ester Heloísa Antunes de Oliveira, pais de Murilo Antunes, quando criança acompanhava o pai que era fazendeiro e cozinhava para a tropa. Se casou com D. Ester e juntos tiveram 5 filhos.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Debatendo sobre o Clube da Esquina

Ronaldo Bastos, Murilo Antunes, Marcio Borges, Fernando Brant, compositores mineiros, de renome internacional falam sobre o Clube da Esquina, movimento que revolucionou a música brasileira nos anos 70 e ainda hoje faz a cabeça das novas gerações e das gerações que o vivenciaram

período: Ano 2000
imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

Música para todo lado

Murilo Antunes sentado em uma sala repleta de instrumentos

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia

Lembranças históricas

Casa onde o compositor Murilo Antunes viveu até os sete anos de idade.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia

Bem acompanhado

Murilo em evento.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Pronto pra jogar

Murilo Antunes em um campo de futebol

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia

Com os amigos

Murilo em evento.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Sorrisos e amigos

Murilo em evento com amigos

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Jingle bell

Murilo Antunes comemorando o natal

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia

Um sorriso ou dois

Murilo Antunes em evento

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Baile de gala

Murilo Antunes em evento

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Ao som da flauta

Murilo Antunes toca flauta.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia

Abraço de urso

Murilo Antunes em evento

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Reunião da música

Murilo Antunes sentado ao sofá, ouvindo seu amigo tocar.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Ombro amigo

Murilo Antunes em evento

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Sorriso duplo

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Com Milton Nascimento

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Lembranças amigas

Murilo Antunes em evento

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Sorriso de poeta

Murilo Antunes sorri em foto.

imagem de: Murilo Antunes
crédito: Acervo pessoal
tipo: Fotografia

história na íntegra


opções da página