resumo

Em sua entrevista, José Celso fala sobre sua infância em Juazeiro da Bahia e sobre seus diversos trabalhos na adolescência como sapateiro e comerciante, este último em Salvador. Á seguir, conta como entrou no universo da sua paixão: a navegação. Através do casamento de sua irmã, é admitido como tarefeiro em 1936 num navio que fazia rotas no Rio São Francisco. A partir daí, o morro foi apenas acima: em 1953 já era comandante do Juraci Guimarães, um enorme navio à vapor. Depois, José conta diversos causos e histórias que aconteceram ao longo dos anos e do Rio, descreve as diversas vegetações e paisagens do Velho Chico e fala de sua aposentadoria, em 1968. Por fim, conta sobre seu casamento e seus sonhos para o futuro.

história

Tem uma lenda muito conhecida dos antigos remeiros do Rio São Francisco, eles tinham uma lenda muito bonita, eles trabalhavam remando aquelas embarcações, seis meses de viagem, aquelas barcas cansativas para Jamboaba para buscar rapadura, e eles cantavam enquanto trabalhavam remando eles ca...Continuar leitura



imagens (1)

get_date(); ?>

Retrato de José Celso da Cunha

data (ou período): Ano 2007 Imagem de:José Celso da Cunha

fechar

Retrato de José Celso da Cunha

legenda: Retrato de José Celso da Cunha. Petrolina (BA). Foto de Antônia Domingues.
personagem: José Celso da Cunha

período: Ano 2007
local: Brasil / Bahia / Juazeiro (ba)
crédito: Acervo Pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

história na íntegra


histórias que você pode se interessar

23/11/2021

Tricolor hermano

Personagem: José PoyAutor: Museu da Pessoa

23/11/2021

Um menino muito esperto

Personagem: Miguel HerzogAutor: Museu da Pessoa

23/11/2021

Um pouquinho de mim!!!!

Personagem: Renata Martins de SouzaAutor: Renata Martins de Souza

23/11/2021

Eu tenho tanto pra te dizer, como é grande o meu amor por você...

Personagem: Flávia e AlexandreAutor: Flávia e Alexandre

opções da página