resumo

Povo Krenak no território brasileiro. Vida na aldeia. Aventuras na floresta. Aprendizados para a vida adulta. Brincadeiras com sabugo de milho, balaios, pescaria e pegando carona no carro de boi. Encontro de pajés. Memória. Concepções do tempo. Territorialidade. Chegada do homem branco no Vale do Rio Doce. Perseguição e genocídio do povo Krenak. Migração para o Paraná. Viagem de caminhão. Identidade. Construção de casas de madeira.  Esforço de Krenak para retornar para sua terra. Trabalho para conscientizar o seu e os outros povos indígenas sobre os seus direitos. Festival de cultura indígena “Festivelha” em Rio das Velhas. Ambientalismo. Exílio.

história

Meu nome é Ailton Alves Lacerda Krenak. Krenak é a minha família indígena, o meu povo, que vive na divisa de Espírito Santo e Minas Gerais. Nasci em 1953, numa das localizações que o pessoal da minha região atribuía o nome do córrego ou do rio. Se você estava na margem, falava “no rio t...Continuar leitura
fechar

Retrato de Ailton Alves Lacerda Krenak

legenda: Ailton Krenak, liderança indígena de origem krenak, índios conhecidos antigamente como "botocudos". Frame da entrevista de vídeo.
personagem: Ailton Alves Lacerda Krenak.

período: Ano 2007
história: Rio de memórias
tipo: Fotografia

Ailton Krenak

história: Rio de memórias
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Ailton Krenak

história: Rio de memórias
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

história na íntegra


opções da página