resumo

Ziraldo não se esquece de nenhuma casa de Caratinga, de nenhum dos rostos de seus vizinhos de infância. Lembra-se também das palmeiras-imperiais na pracinha da cidade, canções de roda, anúncios de rádio, as inúmeras brincadeiras com que se divertia, se recorda do surto de esquistossomose que atingiu quase noventa por cento das crianças da cidade e levou embora muitos amigos. A infância de Ziraldo, estabeleceu-se na sua memória como em nenhum outro período da sua vida. Conta que antes de sair para o mundo, olhava para fora de Caratinga através de duas janelas: o rádio e o gibi. Foi misturando política com desenho, tomando gosto pelas duas coisas, e logo descobriu a caricatura. Aprendeu a fazer humor com as personagens e os acontecimentos políticos. Levou esse talento para os quadrinhos e bolou algumas histórias. Conta como trabalhava com gibi, no Rio de Janeiro e como o golpe de 64 modificou sua carreira. Relembra como foi para o universo infantil, além de falar sobre os seus dois maiores sucessos, O menino maluquinho e Flicts.

história

história na íntegra


histórias que você pode se interessar

opções da página