resumo

Silvia Aparecida Malanzuk nasceu em São Paulo em 1962. Foi separada da mãe na infância e passou quase toda a vida à espera do reencontro, que só aconteceu muitos e muitos anos depois. Expulsa da casa da tia com uma trouxa de roupas, o violão e um passarinho na gaiola, Silvia conta como foi viver na rua quando tinha apenas 12 anos e as como boas pessoas foram aparecendo à sua frente e oferecendo ajuda, seja para alugar um apartamento, seja para apoiar a gravidez, o abandono, e também para guiá-la profissionalmente.

história

Deixa eu ver se eu conto direitinho… É que tenho que tomar cuidado com a minha imaginação… Só quero tomar cuidado de não falar o que a minha imaginação criou e aquilo que meu pai falou e depois o que eu ouvi minha mãe dizendo e o que eu conclui! A gente vivia sempre com bastante históri...Continuar leitura



imagens (2)

get_date(); ?>

Presente de reencontro

data (ou período): Ano 1959 Imagem de:Silvia Aparecida Malanzuk

get_date(); ?>

Família na praia

data (ou período): Ano 1967 Imagem de:Silvia Aparecida Malanzuk

fechar

Presente de reencontro

Retrato da mãe Juracy (Raquel) que Silvia ganhou quando se reencontraram, 35 anos depois de separadas.

período: Ano 1959
local: Brasil / São Paulo / São Paulo
crédito: Acervo Pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Família na praia

Com Pedro (irmão mais velho), Suzete (irmã adotiva), a mãe Juracy (Raquel) e Carlos Alberto (irmão) na Praia do Gonzaga, em Santos - SP. "Morávamos no Gonzaga com nossa mãe e durate o final de semana meu pai vinha para casa. Eu adorava o dia de ir à praia; fazia castelinhos e comia a tão desejada 'queijadinha'".

período: Ano 1967
local: Brasil / São Paulo / São Paulo
crédito: Acervo Pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

história na íntegra


histórias que você pode se interessar

opções da página