Teste Pandemic Diary

please choose the desired language

por favor, escolha seu idioma

kies austublieft uw taal

português
english
nederlands

um dia de cada vez

Conheça as histórias

O mundo todo parou.

A rua está vazia.

O céu tão azul está vazio

A quadra de tênis está vazia.

Só eu, na janela. sonho.

G.A, 89 anos
01 de junho de 2020

09
07
20

Lorem Ispum

Hoje eu me olhei no espelho e me vi mais velha, me vi diferente

C. C. 24 anos

Agora ficou tudo assim, preso aqui no mesmo espaço.

C. C. 24 anos

A alma deste lugar são os alunos. Sem eles, parte do sentido se perde.

C. R., gestora escolar da rede pública de ensino

Meu desejo é ir até as pessoas.
Estar junto.

D. A, 56 anos

Parece que a gente tá vivendo um domingo eterno.

Hoje é domingo e fiz algo extraordinário para esses tempos de pandemia: saí de casa.

Ilusão

Aqui eu vejo prédios, lá eu via o mar.

Estava em um quiosque com amigos, família, tomando uma cerveja, comendo torresmo. Dizia, nossa, que saudade de fazer isso.

Olhar pela janela o que acontece lá fora tomou uma outra dimensão. Isso é morar sozinho.

Nós estamos assim: presos, tomando sol através da janela.

“Geografia na parede! Reinvenção e busca na pandemia. Minha lousa da Aula on-line de 31 de julho de 2020.“

O que mais sinto falta é andar de bicicleta. Eu realmente sinto falta de poder pedalar, sem a sensação de que estou fazendo algo errado.

Isso fez a vida parecer normal por um curto período de tempo

Meus melhores momentos são quando retorno para casa

Ele ficou indignado, dizendo que o presidente não podia invadir a nossa casa.

Frequentemente, um ou outro grupinho de crianças pulam os muros da escola fechada para brincar nos espaços externos

Nunca me senti tão perto de tudo

Saudades das conversas de bar. De destilar pensamentos livremente

Finalmente, eu acho que estou entendendo um pouco como usar a tecnologia para me ajudar e não para me prejudicar

É uma forma de aplacar a saudade

É a forma que encontrei de mandar o nosso amor para ela

Eu sinto falta de sentir falta dela, de esperar para vê-la no fim do dia

17h. Está escurecendo. A última faixa de luz cobre meu rosto.

Loren Ipsum

Loren Ipsum

Loren Ipsum

Loren Ipsum

Loren Ipsum

Loren Ipsum

Loren Ipsum

Loren Ipsum

Loren Ipsum

Acabou