Uma história muito linda: Perpetuando a rede LAC / Uma historia muy linda: Perpetuando la Red LAC – Rede de Mulheres Rurais da América Latina e Caribe

Ano: 2007

Baixe a publicação – (PDF) 5MB

Este livro – Uma história muito linda – tenta contar a história da Rede de Mulheres Rurais da América Latina e Caribe – Rede LAC, por meio de 22 lideranças, umas que idealizaram esta proposta e outras que foram chegando. Esta é a história de milhares de mulheres rurais espalhadas na América Latina e Caribe, com sua força e alegria, suas opressões e lutas por transformações pessoais e coletivas.

Iniciada em 1990, a Rede de Mulheres Rurais da América Latina e Caribe – Rede LAC se consolidou pela decisão de 230 lideranças rurais de 100 organizações de 21 países, num encontro inédito, realizado em Fortaleza, Brasil, em 1996. Sua proposta é articular diferentes grupos, organizações e movimentos de mulheres rurais no continente. Ela também apoia e participa de denúncias, constrói e encaminha reivindicações e propostas. Atua ainda em articulações políticas em defesa de seus direitos como mulheres e cidadãs. Ao completar 15 anos, cresceu sua vontade de escrever um livro sobre essa trajetória.

A Rede LAC encontrou, então, o apoio da Fundação Avina do Brasil, que lhe apresentou o Museu da Pessoa, com quem firmou uma estreita parceria. Começou assim, no segundo semestre de 2006, o Projeto Perpetuando a Rede LAC. As próprias mulheres – protagonistas e guardiãs da história da Rede – tornam-se também suas autoras. Reunidas na cidade de São Paulo, em novembro de 2006, 10 lideranças gravaram suas histórias devida, trouxeram fotos e documentos pessoais, bem como compartilharam suas memórias sobre a origem, os marcos e os avanços da Rede. Juntas, também vivenciaram a metodologia de entrevista utilizada pelo Museu da Pessoa.

De volta aos seus países, foram em busca de mais relatos e experiências, e elas próprias realizaram 12 novas entrevistas. Ao todo, criou-se um acervo inédito de 22 depoimentos, que foram transcritos, revisados pelas próprias mulheres, traduzidos e se tornaram a matéria-prima valiosa desta publicação.

Conheça o projeto