Memórias do Comércio

Compartilhar:

Ano: 19955

Baixe a publicação – (PDF) 7,36 MB

Quando se olha uma vitrine, se faz um pedido no balcão ou entra no supermercado, não se costuma refletir sobre o processo individual e social que aconteceu para que se pudesse estar ali. O que pensam os comerciantes e os comerciários? Como vivem e viveram? Como são suas famílias? Como desenvolveram suas atividades? Qual é a relação com os produtos que vendem? Como foi e é a vida do outro lado do balcão?

Este livro é uma das leituras possíveis do expressivo acervo que constitui o coração do projeto Memórias do Comércio: 61 entrevistas de pessoas ligadas à atividade comercial e à vida da cidade de São Paulo, e aproximadamente 600 fotografias e documentos fornecidos por elas.

De iniciativa da FCESP, do SESC, do SENAC e do SEBRAE, o projeto realizado pelo Museu da Pessoa resultou em 1.200 páginas de texto, 75 horas de entrevistas gravadas em estúdio e 20 horas de gravação externa em vídeo.

O projeto Memórias do Comércio teve como objetivo resgatar, registrar e trazer a público algumas das inúmeras histórias do comércio de São Paulo. A notoriedade não foi um fator decisivo para a seleção dos entrevistados. Era necessário registrar a visão tanto daqueles que tiveram grande sucesso, transformando-se em importantes empresários, quanto a de anônimos, que ilustram o cotidiano da maioria das pessoas ligadas ao comércio na cidade.

Memórias do Comércio é um livro com organização peculiar. O acervo de entrevistas é um caleidoscópio que permite infinitas visões. Rememora, explica, comove, desperta a curiosidade, faz pensar. Transformá-la em livro requereu uma condensação, movimento de sentido oposto ao desdobrar-se de lembranças que mostram a evolução do comércio e de uma cidade que em 120 anos passou de 23 mil para 15,5 milhões de habitantes, de meia dúzia para quatro mil bairros.

O texto pode ser lido como qualquer outro, na ordem das páginas, porque seus 60 módulos partem da infância para a velhice, do passado para o presente, do Centro para os bairros, do comércio centralizado e simples para o comércio descentralizado e complexo.

Nas páginas deste livro se formam ideias mais claras sobre seus protagonistas: são pessoas que revelam elevado grau de consciência ao contemplar suas trajetórias de vida e seu trabalho no comércio. Transmitem visões sugestivas do desenvolvimento brasileiro ao longo do século. Mostram como São Paulo liderou esse processo absorvendo milhões de pessoas, sem parar um só dia de construir, adaptar, remodelar. Contam como a cidade passou a ter uma estrutura de comércio e serviços cada vez mais diversificada. Mostram, por fim, narrativas e emoções de pessoas que fizeram da sua trajetória de vida uma singular experiência de comércio.

Conheça o projeto