Campinas de muitos caminhos: memórias do comércio de Campinas

Compartilhar:

Ano: 2009

Baixe a publicação – (PDF) 21 MB

Projeto Memórias do Comércio – iniciativa do SESC São Paulo e realização do Museu da Pessoa – teve início em 1994 e, desde então, foram produzidos pesquisas e livros sobre o comércio da cidade de São Paulo, da região de Araraquara e São Carlos, da Baixada Santista, do Vale do Paraíba e, no presente volume, de Campinas. Mais que os registros histórico e documental, obtidos por meio da pesquisa em acervos públicos e privados, a intenção maior do projeto é contar a história do desenvolvimento do comércio desde o ponto de vista de seus protagonistas: as pessoas – os homens e as mulheres que se dedicam, por talento e vocação, à atividade comercial, um dos motores do progresso econômico.

Valorizar as histórias de vida e tratá-las como elementos constitutivos da memória social é o escopo principal do trabalho do Museu da Pessoa. Cada história de vida tem seu valor singular e condensa uma visão específi ca sobre a realidade em que se insere. O conjunto dessas histórias tem o dom de oferecer um painel rico e variado,que transcende a frieza do registro burocrático. A sistematização das experiências e memórias de trabalho que surgem nos depoimentos permite a construção de nexosoriginais no relato histórico, pois que abonados pela vivência dos próprios agentes dessa história. Daí o valor atribuído neste Campinas de muitos caminhos aos personagens que vivem o dia-a-dia do comércio campineiro.

Entre março e dezembro de 2007, com apoio do SESC Campinas e da Unicamp, o Museu da Pessoa produziu uma pesquisa documental e iconográfi ca nos arquivos de Campinas e região, que deu base ao texto do livro. A etapa seguinte foi a elaboração de uma lista de 90 nomes de comerciantes dos mais variados ramos que, depurada, resultou no grupo de 41 pessoas cujos depoimentos foram colhidos para este volume.

As histórias e os testemunhos aqui reunidos ajudam a compreender a dinâmica do desenvolvimento comercial de Campinas e a pujança de sua região metropolitana. E o passado que a memória revela é absolutamente coerente com o tempo presente do comércio local, cujo progresso aponta para a construção do melhor futuro para a região e para as pessoas que nela vivem.

Conheça o projeto