Belo Horizonte Surpreendente

Compartilhar:

Início: 2019
Fim: 2019

O projeto de memória mostra que Belo Horizonte basta para os seus – até transborda. O que podemos ver aqui, entre linhas e fotos, é uma pluralidade imensa de projetos, muitos finalizados e outros em pleno movimento. Assim, dinamismo é o que define Belo Horizonte: o Carnaval, o samba, o coral, a gastronomia, o boteco, a rádio, os livros, a dança, o erudito e as artes plásticas, entre tantas outras alegrias… Conversamos com gente que inova, cria, reinventa o espaço urbano – e também com quem faz uma pausa, medita e reflete sobre tudo isso. Percebemos como essa cidade acolheu pessoas de origens tão diferentes, desde os interiores de Minas até os cantos do país.

O projeto aconteceu no segundo semestre de 2019 e, em vinte entrevistas, buscamos ao máximo a pluralidade de gênero, etnia, ocupação e localidade que pôde-se ter, considerando o curto espaço de produção. Acreditamos que, como num mosaico, olhar este projeto com uma pequena distância nos dará uma ideia do estado de coisas de Belo Horizonte. Uma cidade é o conjunto de suas pessoas e, portanto, deve ser representada com uma narrativa de carne e osso, cheia do cotidiano. Buscamos no “comum”, na vida corriqueira – que todos nós levamos – o drama, a virada, o milagre. Quisemos fazer desfilar os momentos decisivos, engraçados, trágicos e sublimes. Só podemos desejar que vocês também se fascinem com essas personagens.

Acesse a publicação