fechar

Foto antiga de Maria Soledade

Maria Soledade é a primeira da esquerda para direita.

período: Ano 1958
local: Brasil / São Paulo / São Paulo
história: Maria do Nordeste
tipo: Fotografia

Recém casada

Na foto, Lília e seu cachorro, Boy, na casa da rua Sete de Setembro, logo após ter se casado com Josino. Mãe adotiva de Milton Nascimento, Lilia e Zino tiveram mais três filhos, sendo três, incluindo Milton, adotivos e uma, Jaceline, filha biológica. Lilia teve grande importância na carreira musical de seu filho Bituca, foi aluna de Heitor Vila Lobos no Rio de Janeiro e passava sua experiência e musicalidade para seu filho.

período: Ano 1940
local: Brasil / Minas Gerais / Três Pontas
história: Um pai de coração
crédito: Josino de Brito Campos
tipo: Fotografia

Três amigos

sem informação

história: Um pai de coração
crédito: Josino de Brito Campos
tipo: Fotografia

O pai do Bituca

Retrato de Josino de Brito Campos, pai de Milton Nascimento. Seu Zino, como é conhecido, e D. Lilia são pais de quatro filhos, sendo três deles adotivos e apenas uma filha biológica que se chama Jaceline. Milton Nascimento, nascido no Rio, foi para Três Pontas (MG) com menos de dois anos de idade, na companhia dos pais adotivos. Portanto, mesmo sendo carioca, tornou-se conhecido como o principal responsável pela projeção da moderna música de Minas Gerais.

período: Ano 1930
local: Brasil / Minas Gerais / Lambari
história: Um pai de coração
crédito: Josino de Brito Campos
tipo: Fotografia

Mini Bituca

Milton Nascimento, também chamado de Bituca, em sua infância.

história: Um pai de coração
crédito: Josino de Brito Campos
tipo: Fotografia

Luar de Prata

O grupo Luar de Prata, formado por Bituca (ao fundo, segurando o microfone), Duílio (piano), Djalma Tiso, e duas pessoas não identificadas, apresenta-se no Automóvel Clube.

período: Ano 1960
local: Brasil / Minas Gerais / Três Pontas
história: Um pai de coração
crédito: Josino de Brito Campos
tipo: Fotografia

Espírito de criança

Milton Nascimento, com cerca de 5 anos, seu irmão Fernando e seu primo Helson Romero (Jacaré). O então menino Milton Nascimento, ganhou o apelido de “Botocudo”, por causa de seus grossos lábios. Para facilitar a pronuncia, começaram a chama-lo por Bituca, apelido carinhoso pelo qual Milton é conhecido entre amigos e familiares.

local: Brasil / Minas Gerais / Três Pontas
história: Um pai de coração
crédito: Josino de Brito Campos
tipo: Fotografia

Entrevista

sem informação

história: Um pai de coração
crédito: Josino de Brito Campos
tipo: Fotografia

A rádio de Josino

José de Brito Campos na rádio de seu irmão Josino. Josino, pai adotivo de Milton Nascimento, desde criança foi apaixonado por mecanismos diversos. Aos sete anos desmontou um relógio do pai no intuito de montá-lo novamente e entender como era seu funcionamento. O relógio nunca mais funcionou. Seu Josino não desistiu de seu sonho e montou uma rádio em Três Pontas, Minas Gerais, onde trabalhou Milton Nascimento e até seu irmão José, como mostra a foto. Esta rádio foi responsável pela divulgação de muitos músicos mineiros iniciantes que hoje são ícones da música brasileira.

local: Brasil / Minas Gerais / Três Pontas
história: Um pai de coração
crédito: Josino de Brito Campos
tipo: Fotografia

A mãe de Bituca

Lilia Silva Campos, mãe adotiva de Milton Nascimento. Neste jardim, Lilia encostava-se esporadicamente com seu namorado e futuro marido, Josino de Brito Campos, mas diariamente eles se falavam ao telefone. Mãe adotiva de Milton Nascimento, Lilia e Zino tiveram mais três filhos, sendo três, incluindo Milton, adotivos e uma, Jaceline, filha biológica. Lilia teve grande importância na carreira musical de seu filho Bituca, foi aluna de Heitor Vila Lobos no Rio de Janeiro e passava sua experiência e musicalidade para seu filho.

período: Ano 1940
local: Brasil / Rio De Janeiro / Rio De Janeiro
história: Um pai de coração
crédito: Josino de Brito Campos
tipo: Fotografia

A família de Bituca

Josino e Lília, pais adotivos de Milton Nascimento, com suas outras filhas Elizabeth e Jaceline (a única não adotiva).

período: Ano 1964
local: Brasil / Minas Gerais / Três Pontas
história: Um pai de coração
crédito: Josino de Brito Campos
tipo: Fotografia

Família de Nelson Ângelo

A família: Nelson Angelo, Maria Auxiliadora, Carlos Alberto, Maria Adelaide, Eloysa (mãe), Nelson (pai) e Heloisa Helena, na década de 60.

local: Brasil / Minas Gerais / Belo Horizonte
imagem de: Nelson Angelo
crédito: Nelson Ângelo
tipo: Fotografia
Palavras-chave:

Futebol entre amigos

Wagner Tiso e Milton Nascimento jogando futebol.

período: Ano 1960
local: Brasil / Minas Gerais / Alfenas
imagem de: Wagner Tiso
história: O Wagner é único
crédito: Acervo Pessoal
tipo: Fotografia

Cotidiano

Wagner Tiso em sua casa. Além do amor pela música, uma das grandes paixões de Wagner Tiso é o futebol. Foi no Rio de Janeiro, cidade para onde se mudou em 1964 e pela qual se apaixonou e mora até hoje, que se tornou vascaíno. Foi também no Rio, que Wagner conheceu e se apaixonou por Giselle, sua esposa e produtora, com quem tem uma filha, Joana. Dedicou a ela o disco "Giselle", de 1986, afora outras canções. Além de Joana, Wagner tem a filha Índia, de 27 anos.

período: Ano 1980
local: Brasil / Rio De Janeiro / Rio De Janeiro
imagem de: Wagner Tiso
história: O Wagner é único
crédito: Wilton Montenegro
tipo: Fotografia

Sorriso que contagia

Nelson Ângelo, aos dois anos, sorri para a foto batida em sua casa.

período: Ano 1951
local: Brasil / Minas Gerais / Belo Horizonte
imagem de: Nelson Angelo
crédito: Nelson Ângelo
tipo: Fotografia

Primeira comunhão - Frente

Primeira comunhão do futuro músico e compositor Nelson Angelo em 1956. No verso da fotografia estão as palavras de sua mãe: “Querido Filhinho, guarda sempre com grande carinho esta lembrança do dia mais feliz de sua vida. Que seja Jesus o teu companheiro e aquele que te conduzirá ao caminho do bem. Tua mãe e amiga Eloysa. BH, 28/10/1956”.

período: Ano 1956
local: Brasil / Minas Gerais / Belo Horizonte
imagem de: Nelson Angelo
crédito: Nelson Ângelo
tipo: Fotografia