fechar

Festivale

Márcio Borges e Murilo Antunes (nas mesas à direita) como jurados do 5.º Festivale. Murilo Antunes, assim como todos os músicos e compositores de sua época participou de vários festivais populares. O Festivale — Festival de Cultura Popular do Vale do Jequitinhonha —reúne anualmente artistas, cantadores, atores, folcloristas e inúmeros apreciadores da cultura para uma grande festa popular. São feiras de artesanato e folclore, cursos, oficinas de teatro, artes plásticas, regadas com muita música, teatro e dança.O Festivale foi idealizado no final dos anos 70, com o objetivo de manter e preservar a cultura do Vale do Jequitinhonha, através do jornal Geraes, criado em março de 1978 por jovens universitários residentes em Belo Horizonte, “Filhos do Vale”, e integrados ao movimento estudantil, que incluíam Aurélio Silby, Carlos Figueiredo, George Abner e Tadeu Martins. A proposta colocada pelo jornal era: “dar voz e vez aos trabalhadores da região e mostrar o homem do Vale, suas realizações, seus sonhos e sua luta por melhores condições de vida”. Isso levantou a discussão política e cultural no Vale.

período: Ano 1984
local: Brasil / Minas Gerais / Araçuai
imagem de: Murilo Antunes
crédito: Murilo Antunes
tipo: Fotografia

O Mestre e seus tambores

Mestre Antônio em uma oficina no Festivale, Pedra Azul - MG

período: Ano 2002
local: Brasil / Minas Gerais / Pedra Azul
crédito: Acervo Pessoal
tipo: Fotografia

Festivale

Mestre Antonio dando uma oficina no Festivale em Pedra Azul, MG

período: Ano 2009
local: Brasil / Minas Gerais / Pedra Azul
crédito: Acervo Pessoal
tipo: Fotografia
Palavras-chave: